Latest Posts

Sorry, no posts matched your criteria.

Stay in Touch With Us

Odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril delenit augue duis dolore.

Email
[email protected]

Phone
+32 458 623 874

Addresse
302 2nd St
Brooklyn, NY 11215, USA
40.674386 – 73.984783

Follow us on social

Greve de ônibus será mantida

Durante assembleia realizada na tarde desta segunda-feira (12), o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Estpírito Santo (Sindirodoviários) decidiu por continuar com a greve de ônibus na Grande Vitória. Eles afirmam que irão seguir a liminar da Justiça que pede 75% da frota de ônibus nas ruas. A decisão foi tomada pelos rodoviários durante a reunião que aconteceu na Praça Oito, no Centro de Vitória, e teve início às 16h.

Na manhã desta segunda-feira o Sindirodoviários entrou em greve, protestando a chegada dos novos ônibus do sistema Transcol, afirmando que vai provocar a demissão de funcionários, já que não há a presença de cobradores.

Segundo o presidente do Sindirodoviários, 95% da categoria aderiu ao movimento. “O sindicato foi notificado ontem (domingo) à tarde para rodar 75%, mas a gente não tem esse número em mãos. Não nos passaram esse quantitativo para a gente definir”, disse ele. O secretário de Estado da Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno, informou que, de um total de 1.500 ônibus, há 50 veículos do Sistema Transcol nas ruas.

Está marcada uma assembleia dos rodoviários para avaliar a paralisação desta segunda-feira e a decisão da Justiça, às 16h, na Praça Oito, em Vitória. O presidente do Sindirodoviários, José Carlos Sales, disse que quer cumprir a decisão da Justiça de rodar com 75% da frota, mas precisa realizar a assembleia para decidir com a categoria. Segundo o presidente do sindicado, nessa assembleia será decidido se a greve continua ou não.

Além de exigir 75% da frota na rua, o juiz Aldary Nunes Junior impede que os rodoviários façam bloqueios de trânsito, impeçam a saída dos veículos das garagens e circulem com as catracas liberadas. Autor da ação judicial, o Estado considera a greve “despropositada”, uma vez que há a promessa de não haver demissões.

De acordo com informações da Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Ceturb/ES), 500 mil passageiros são afetados com a greve.

Acompanhe as atualizações da greve postadas online:

You don't have permission to register