Latest Posts

Sorry, no posts matched your criteria.

Stay in Touch With Us

Odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril delenit augue duis dolore.

Email
[email protected]

Phone
+32 458 623 874

Addresse
302 2nd St
Brooklyn, NY 11215, USA
40.674386 – 73.984783

Follow us on social

#TEMSALVAÇÃO? Débora Nascimento faz lista de exigências para reatar com José Loreto

A história entre Débora Nascimento e José Loreto parece ter ganhado mais um capítulo. O casal, que havia se divorciado após uma suposta traição, parece estar ensaiando uma reconciliação. Os rumores estão fortes nas redes sociais, e de acordo com a jornalista Fabíola Reipert, Débora teria feito uma lista de exigências para que a volta fosse definitiva.

A atriz, que expulsou Loreto de casa, teria decretado algumas regras para que ele pudesse voltar. Uma delas seria “nada de mensagem de celular com atriz, casada ou não casada”. Além disso, “chega de gracinha com as atrizes, amigas nos bastidores das novelas”. José Loreto tem fama de brincar, até demais, com algumas amigas de trabalho.

RELEMBRE O QUE ACONTECEU

Débora Nascimento e José Loreto anunciaram que estavam se divorciando no início de fevereiro, quando a assessoria de imprensa da atriz divulgou que eles não estavam morando mais juntos. Débora teria expulsado de casa o marido, pai da única filha do casal, Bella, de dez meses. A atriz fez voto de silêncio quando rumores sobre os motivos começaram a crescer, o principal deles sendo que a atriz Marina Ruy Barbosa, que contracena com Loreto, teria sido pivô do fim do relacionamento.

O marido de Marina, Alexandre Negrão, ignorou os rumores, e se uniu ao pai da esposa, Paulo Ruy Barbosa, dizendo que apoiava a ruiva em todo o caso.  Após ter sido acusada da suposta traição, Marina recebeu uma chuva de críticas, principalmente de suas próprias amigas: Bruna Marquezine, Giovanna Ewbank e a atriz Thayla Ayala, que a deixaram de segui-la nas redes sociais. José Loreto, pelo Instagram, fez uma postagem onde se desculpava com Débora e ainda declarou que tentaria reconquistá-la.

+ #CIUMEIRA: Carlinhos Maia confessa já ter quebrado 4 celulares do noivo

Débora Nascimento também fez um desabafo nas redes sociais, e pela primeira vez se pronunciou após o fim do relacionamento. “Nenhuma mulher merece se sentir oprimida. Diante de tantos ataques e injúrias oportunistas que venho sofrendo, meu silêncio agora me oprime, mas a verdade há de me libertar”, escreveu. O texto já passa das 318 mil curtidas no Instagram.

View this post on Instagram

Nenhuma mulher merece se sentir oprimida. Diante de tantos ataques e injúrias oportunistas que venho sofrendo, meu silêncio agora me oprime, mas a verdade há de me libertar. Vamos falar de verdade? A verdade costumar ter três lados: o da pessoa que conta a sua versão, a versão do outro e finalmente o fato propriamente dito. Mas hoje temos o universo paralelo da internet e das redes sociais cheios de robôs e comentaristas da vida alheia que julgam a partir de um sistema de manipulação de imagem e narrativa. Nesse mundo virtual versões construídas crescem exponencialmente e ganham contornos maiores do que a vida real e assim é criada uma hipócrita, oportunista e artificial quarta verdade. Eu, Débora, faço questão de viver e valorizar a vida real, de acordo com meus princípios, prezando pelo bom senso e respeitando quem eu sou genuinamente: uma mulher de 33 anos, que trabalha muito, mãe de uma menina de 10 meses. Eu que sempre optei pela discrição em minha vida pública, sofri uma exposição e fui refém de uma situação que não escolhi. Tenho muita consciência do que vi e vivenciei, ninguém agiu sozinho, isso foi bem claro para mim. Mantive meu silêncio justamente para não expôr mais uma mulher – exercitando minha empatia e sororidade, que é verdadeira e não oportuna. Devemos sempre pensar na genuína fragilidade alheia. Nunca me permiti esmorecer. Pautei minhas atitudes com muita cautela, sempre priorizando proteger minha filha. Tenho ciência do meu poder feminino- o que considero um ato de resistência dentro da estrutura moralista e machista de um país onde 536 mulheres são agredidas por hora, onde as estatísticas perdem espaço para fake news. Sei que sou dona do meu corpo, valores, escolhas e silêncios. E nenhuma manipulação, julgamento injusto, narrativa artificial ou notícia mentirosa vai me impedir de ser feliz. Não aceito nada menos que ser feliz, devo isso à mim e minha filha.

A post shared by Débora Nascimento (@debranascimento) on

Post a Comment

You don't have permission to register