Latest Posts

Sorry, no posts matched your criteria.

Stay in Touch With Us

Odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril delenit augue duis dolore.

Email
[email protected]

Phone
+32 458 623 874

Addresse
302 2nd St
Brooklyn, NY 11215, USA
40.674386 – 73.984783

Follow us on social

“Confrontava os padrões muito antes disso virar “moda”, declara Preta Gil em entrevista

A cantora e atriz Preta Gil sempre teve opiniões fortes e, algumas das vezes, polêmicas. Prestes a lançar uma peça que conta sobre sua vida, ela cedeu uma entrevista ao colunista Léo Dias e abriu o jogo sobre algumas questões. Uma delas foi um protesto feito em sala de aula quando uma professora disse que que homossexualidade é doença.

“Nasci no maravilhoso mundo tropicalista, sou filha de hippies de uma geração que acreditava na paz e no amor, que lutou pela liberdade e na nossa casa ninguém julgava ou rotulava ninguém, não tinha isso de “fulano é gay”, “ciclano é hétero”, as pessoas eram amadas e respeitadas por serem seres humanos… Nesse episódio eu devia ter uns 16 anos, foi numa aula de matemática e a professora do nada fez um comentário de que gay era uma doença mas que tinha cura, eu e Amora [Mautner] éramos as melhores amigas, ela também cresceu num ambiente onde a gente achava tudo isso muito normal. A gente era da turma do “fundão” e quando a professora disse isso, mexeu com a gente. Oi? Olhamos uma para a outra, demos as mãos, fomos até a frente e dissemos que não tinha nada de doença e falamos em tom sério ” É normal homem namorar homem, mulher namorar mulher e a gente também namora”. Demos um beijão na boca uma da outra. A galera foi ao delírio. Fomos convidadas a nos retirar da escola”, declarou Preta.

Além disso, a cantora também falou sobre feminismo e empoderamento: “Não é mérito meu apenas mas antecipei essa onda de “empoderamento”, eu mostrava meu corpo, minha celulites, minha sexualidade e confrontava os padrões muito antes disso virar “moda”, nunca é fácil conviver com quem não te entende e tenta te rebaixar mas a vida me ensinou que a pessoa só tem uma saída para ser feliz, ser ela mesma, se aceitar e se amar”.

 

You don't have permission to register